ALIMENTOS DESIDRATADOS

ALIMENTOS DESIDRATADOS

segunda-feira, 19 de julho de 2010

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS

A preocupação em conservar alimentos surgiu com os primeiros agrupamentos humanos. As pessoas intuíram que as provisões dos dias de fartura poderiam ser mantidas para os tempos de escassez. Passando a secar a carne ao sol, se observou que a camada externa, depois de seca, possibilitava a conservação da parte interna por mais tempo. Com o advento do fogo, surgiram os métodos de defumação utilizados até hoje. Em seguida, descobriu-se a salga, outro sistema de conservação de prática bastante simples, além de extremamente higiênica. Na Grécia antiga, por exemplo, a salga do peixe era muito utilizada. Já os fenícios descobriram um método específico para a conservação da carne de caça: mantinham-na submersa no mel. Alguns povos da Ásia Menor tinham o hábito de preservar a carne imersa em banha, o que reduzia consideravelmente o risco de deterioração. Outro método de conservação de alimentos descoberto há muito é o da fermentação. O chucrute, repolho cortado em tiras e deixado para fermentar, hábito comum em algumas regiões européias, é uma imitação do que fazem os habitantes das regiões polares, no intuito de conservar alimentos vegetais por longos invernos. Esses métodos antigos, alguns deles ainda hoje utilizados.

A desidratação é uma das principais formas de conservação de alimentos, é feita por meio de sua secagem, ou seja, retira-se a água por meio do calor produzido artificialmente. O aumento da temperatura do produto a ser desidratado força a evaporação da água, enquanto a circulação de ar remove a umidade evaporada. As condições de temperatura, umidade e corrente de ar são acompanhadas com rigor para a maior qualidade do produto. O processo de desidratação de alimentos é realizado a temperaturas que variam entre 45°C e 60°C, neste processo os alimentos perdem de 80 a 85 % de água. Frutas como o abacaxi pode levar até 20 horas para ser desidratado, a maçã 14 horas, a banana até 30 horas e o tomate até 20 horas.

Durante as etapas de seleção, classificação, descascamento e desidratação, frutas como a banana perdem até 80 % do seu peso original, a maçã 85 %, o mamão 90 %, o abacaxi 95 %, o tomate cerca de 85 %.

POR QUE DESIDRATAR?

· Porque o alimento desidratado é nutritivo. Com a perda da água, o valor alimentício do produto concentra-se;

· Porque o alimento desidratado é leve, compacto, fácil de transportar, além de manter o sabor inalterado por longos períodos, uma vez que é praticamente impossível a proliferação de microorganismos onde não há água nem oxigênio.

· Porque a produção caseira ou semi-industrial de alimentos desidratados é econômica e tem baixo custo de armazenagem.

· Outro aspecto importante da técnica de desidratação é que ela permite ser aplicada a uma grande

variedade de frutas e hortaliças, permitindo, com isso, aproveitar o excedente de muitos produtos que têm produção concentrada em determinadas épocas do ano.

VALOR NUTRICIONAL DOS ALIMENTOS DESIDARATADOS

O valor nutricional do alimento desidratado é altíssimo. Por exemplo, se compararmos a quantidade de Kcal em 100g de alimento desidratado com 100g do alimento in natura a quantidade de Kcal do primeiro multiplica-se por três. (Fonte: Mariana Del Bosco Rodrigues,
nutricionista do Departamento de Nutrição da Associação Brasileira para o Estudo da
Obesidade e da Síndrome Metabólica
).


2 comentários:

  1. Ai Mano Brown, Valeuzão Me Ajudou Muito No Trabalho De CIENCIA Eu Copiei Isso Tudo e Colei No Meu BLOG Se Voce Se Encomodar Pode Falr Que Eu Tiro Lá Do Meu BLOG! Tá Aí O LINK Do Meu BLOG Por Favor Comente o Meu BLOG Pois Não Custa Nada, e Tambem Não Se Esqueça Que Eu Comentei o Seu BLOG Porque Eu Gostei Muito Me Ajudou Muito Bom Tá Aí O LINK:http://kleberslipknot50.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Copie Esse LINK: http://kleberslipknot50.blogspot.com.br/ e Cola Lá Em Cima BLZ! é o LINK Do Meu BLOG TCHAUZÃO!!!

    ResponderExcluir